Pontos de Cultura de Vitória participam de Fórum Estadual em dezembro

Avalie!

Os Pontos de Cultura de Vitória (Semc) participarão do Fórum Estadual dos Pontos de Cultura, que acontecerá no dia 7 de dezembro, das 9 às 17 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos (Semcid).

Eles integram-se ao Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura. No Espírito Santo, são ao todo 25 pontos, sendo 20 vinculados à Secretaria de Estado da Cultura e cinco à Prefeitura de Vitória, através da Secretaria Municipal de Cultura (Semc).

Durante o fórum, serão tratados, entre outros assuntos, a forma de representação do Espírito Santo na Comissão Nacional dos Pontos de Cultura e critérios de participação no IV Fórum Nacional dos Pontos de Cultura, que acontecerá em abril e maio do ano que vem, em Natal (RN). Também serão eleitos delegados que participarão do evento nacional e definidos representantes de cada ponto. Na oportunidade, será ainda referendada a Comissão dos Pontos de Cultura do Estado.

Os pontos de cultura têm uma característica comum: a diversidade de programas culturais e a gestão compartilhada entre poder público e comunidade. Seu eixo é o fortalecimento da autonomia e do protagonismo da sociedade articulado em rede. Idealizado pelo historiador Célio Turino na década de 1990, o projeto tinha o objetivo de democratizar o acesso à cultura a toda população brasileira. Com a implantação do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura, o projeto tornou-se referência internacional. Atualmente, existem cerca de 3 mil pontos de cultura no Brasil.

Comunicação

O Ponto de Cultura – Agência de Comunicação do Território do Bem/Varal Agência de Comunicação é um dos pontos de cultura vinculados à Semc. É gerido pela Associação Ateliê de Ideias, atua com a formação de agentes locais de comunicação e atende cerca de 20 moradores do Território do Bem (bairros São Benedito, da Penha, Itararé, Bonfim, Consolação, Jaburu, Engenharia e Floresta).





Segundo a coordenadora do projeto, Geisiane Teixeira, a intenção do trabalho é que esses agentes possam produzir e gerenciar ferramentas de comunicação para a geração de trabalho e renda. “A gente trabalha aptidões”, disse Geisiane, comentando que, este ano, o ponto de cultura, sediado no bairro São Benedito, promoveu várias oficinas, como Fotografia, Produção de Identidade Visual, Prática de Criação de Jornal Comunitário, com a criação do informativo “Calango”, além de oficinas de Diagramação, de Língua Portuguesa e Produção de Texto. Várias outras oficinas na área da comunicação estão programadas para 2014.

Outros pontos

Ponto de Cultura Dona Maria Coroa – Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Unidos de Jucutuquara

O Ponto de Cultura Dona Maria Coroa – Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Unidos de Jucutuquara tem como objetivo promover o conhecimento das tradições populares e da memória da escola junto a crianças e jovens. Entre as ações propostas, estão: desenvolver pesquisas da história do samba e do Carnaval, realizar oficinas para a comunidade visando à geração de renda, criar um centro de memória, uma biblioteca comunitária e um telecentro.

Unidos da Piedade

O ponto de cultura Piedade Berço do Samba, Terra de Bamba: (Re) vivendo e Construindo sua Memória (Associação Cultural, Social, Esportiva Grêmio Recreativo Escolas de Samba Unidos da Piedade) trabalha o reconhecimento da identidade étnica afrobrasileira através de oficinas temáticas; estimula crianças e jovens a participar da escola de samba e promove o envolvimento da comunidade em diversas atividades culturais ligadas à agremiação.

Churrupita

O ponto de cultura Espaço Criança Legal – Associação Grupo Churrupita de Teatro Amador visa à formação de novos artistas e de plateia. Por ser um espaço onde crianças, jovens e adultos têm acesso especialmente à arte do circo, promove, através de oficinas e apresentações técnicas, a revitalização dessa arte. Entre as atividades realizadas, estão as práticas de malabares, tecidos, acrobacia e monociclo.

Capoeira

O ponto de cultura Capoeira Ginga da Paz- Associação Desportiva, Cultural, Social e Educacional de Capoeira e Artes Afro-brasileiras Aliança localiza-se no bairro Tabuazeiro. Visa ao ensinamento prático da capoeira, além da teoria histórica da cultura da capoeira, oferecendo aprendizado musical, treinos, oficinas, jogos e eventos.





Deixe seu comentário